Tráfego orgânico: 3 metas iniciais a serem batidas

Gostamos da ideia de estabelecer metas, pois é empolgante pensar nas estratégias que você usará, nas etapas necessárias para chegar lá e no novo conteúdo que criará. Mas, falando nos sites de sua empresa, primeiro faça com que tudo se una com métricas de tráfego orgânico.

Sair de sua caixa de papelão e olhar o mundo ao redor lhe dará escopo para conferir que cada tática ou conteúdo pode ser medido milimetricamente para avaliar seu sucesso. Deseja entender melhor sobre cada uma delas? Então, vem com a gente.

Clique e saiba mais +

1. Taxa de cliques (CTR)

Sua taxa de cliques orgânicos mostra a porcentagem de pessoas que visitam seu site depois de encontrá-lo nos mecanismos de busca, como o Google e outros. Portanto, se 1.000 pessoas virem a listagem de sua página e 100 pessoas clicarem no seu site, sua CTR para essa página será de 10%.

O CTR orgânico mostra o quão bem sua listagem (com o título, meta descrição e URL) os atrai e chama a atenção deles. Se tiver uma porcentagem baixa, isso pode significar que seu título ou meta descrição não é atraente ou que o conteúdo não é relevante.

Desta forma, pegue todas essas informações, coloque numa espécie de batedeira industrial e faça a receita do sucesso!

2. Taxa de saída

Como o nome sugere, as páginas de saída são aquelas que seus visitantes visualizam antes de irem embora. Suas principais páginas de saída são as que fazem as pessoas perderem o interesse e irem para outro lugar. 

Por isso, é importante rastrear suas principais páginas de saída e se perceber que uma grande parte sai depois que acessam uma página específica, isso pode sugerir que ela precisa funcionar melhor.

Por exemplo: caso um de seus textos fale sobre confecção de uniformes, tenha apenas 200 palavras, nenhum subtítulo e pouca adesão a palavra-chave, tente reescrevê-lo com, pelo menos, duas mil palavras e mais foco na otimização.

3. Experiência do Usuário

O Google está mudando cada vez mais seu foco em sites que proporcionam uma experiência de usuário agradável. Com isso, eles terão classificações mais altas e desempenho superior.

Métricas de desempenho convencionais, como tempo de carregamento, por exemplo, focam em detalhes que são fáceis de medir, mas não necessariamente traduzem bem o que os usuários se importam. 

Portanto, se você se concentrar apenas em otimizar esse detalhe, poderá acabar com um site que ainda peca na chamada ‘experiência do usuário’. É bem verdade que o Google levou a métrica de velocidade um passo adiante a partir de 2020. 

Mas outras baseadas em desempenho e centradas no usuário, também servem como uma maneira mais oportuna de medir o sucesso da marca. 

Com tudo isso dito, fica claro perceber que o tráfego orgânico é fundamental para o seu dia a dia. Porém, não se esqueça de que pode demandar certo tempo para que tenha a verdadeira eficácia que deseja.

Gostou do conteúdo? Então, conte para gente nos comentários e não deixe de acompanhar as novidades no blog e compartilhar nas redes sociais.

Este artigo foi escrito pela equipe do Soluções Industriais.

Espero que tenha gostado do artigo sobre Tráfego orgânico: 3 metas iniciais a serem batidas
Aproveite e tenha acesso a outros conteúdos sobre Seo separados exclusivamente para você

Especialista em Marketing Digital

Marketing digital são ações de comunicação que as empresas podem utilizar por meio da internet, da telefonia celular e outros meios digitais, para assim divulgar e comercializar seus produtos ou serviços, conquistando novos clientes e melhorando a sua rede de relacionamentos.

Separamos especialmente para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 9 =

Go up